Em jogo confuso, Inter perde de virada com um homem a mais - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Foi a primeira derrota de Mano - Foto: Ricardo Duarte/Inter

Em jogo confuso, Inter perde de virada com um homem a mais

Botafogo virou a partida no final depois de muita confusão, que continuou após o encerramento da partida

Na noite deste domingo (19), o Clube do Povo recebeu o Botafogo, no Beira-Rio, em partida da 13ª rodada do Brasileirão. Edenilson e Bustos marcaram os gols colorados no confronto, marcado por diversas polêmicas de arbitragem e finalizado com vitória de 3 a 2 do time adversário. Agora, o Inter volta atenções para o Coritiba, adversário na próxima sexta-feira (24), às 21h30, no Gigante.

O Inter começou melhor no Gigante, e abriu o placar logo aos seis, quando Edenilson bateu pênalti com muita categoria para fazer o Gigante explodir em festa. A cobrança saiu quatro minutos após a penalidade ser, de fato, cometida pelo zagueiro Philipe Sampaio, que usou do braço para impedir gol de Alan Patrick, irregularidade flagrada apenas pelo VAR.

Publicidade

Como um rolo compressor, o Inter, que já tinha um jogador a mais, ampliou aos 13, e com classe. Pela direita, Bustos tabelou com Alan, recebeu uma assistência maravilhosa do 10 e saiu de cara com Gatito. Diante da falta de ângulo, o argentino apostou na força, e acertou um foguete cruzado para marcar o segundo. A vantagem vermelha, porém, logo foi abreviada por gol de Vinicius Lopes, que manteve o Botafogo vivo no escore.

Diversas oportunidades foram criadas pelo Colorado até o intervalo. Pela esquerda, Moisés construiu boas incursões ao campo de ataque, normalmente acionadas por Alan Patrick. Na direita, David constantemente abdicava da função de centroavante para jogar pela beirada, e também bagunçava a defesa carioca. Na melhor chance para fazer o terceiro, o Inter esbarrou em dois milagres de Gatito, que salvou chutes de Edenilson e do próprio David.

Publicidade

Os holofotes da etapa final estiveram muito mais voltados ao juiz Sávio Pereira Sampaio do que para o desenrolar da partida. Descriteriosa e confusa – para dizer o mínimo -, a condução do jogo irritou os dois times, especialmente o Inter, que sofreu o empate aos 13. Permissivo com a cera rival, o árbitro ainda anulou gol de Mercado, que marcou para o Clube do Povo aos 49. Logo depois, os visitantes chegaram à virada, dando números finais ao embate.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.