'Ele não tem Covid', afirma filha de internado no hospital de campanha - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí

‘Ele não tem Covid’, afirma filha de internado no hospital de campanha

Secretário da Saúde explica que paciente tem várias doenças e aguarda resultado do exame da Covid. Ele disse que a família pode levar o pai para casa, desde que assine termo de responsabilidade

Publicidade

Cachoeirinha – A filha do primeiro paciente internado no hospital de campanha de Cachoeirinha na manhã desta quarta-feira (29) fez um desabafo em seu perfil no Facebook afirmando que seu pai não possui a Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. Ela denunciou ainda que a internação teria acontecido por “politicagem”.

Publicidade

A reportagem tentou contato com a autora da postagem, Cris Vasconcellos, mas ainda não obteve retorno. Ela cita reportagem publicada pelo site oreporter.net na qual é noticiada a internação ressaltando que o resultado do teste ainda não saiu e que não é possível afirmar, como publicado, que seu pai está com o vírus.

Publicidade

O secretário da Saúde, Dyego Matielo, confirmou à reportagem que o resultado do exame ainda não saiu. “O paciente tem uma série de comorbidades e ele foi internado porque o quadro dele é delicado. Nenhum médico recomendaria uma internação se não fosse necessária”, destaca. Segundo Matielo, familiares receberam a informação de que podem levar o paciente para casa desde que assinem um termo de responsabilidade pelas consequências que a remoção poderá causar.

A filha do homem ressalta na sua postagem que o hospital de campanha não possui respiradores tomando por base várias postagens na rede social nos últimos dias que geraram insegurança. Não é verdade que os ventiladores mecânicos não existem. Já há UTI montada no Ginásio da Fátima para o caso de ser necessária uma entubação do paciente. E também uma equipe treinada, conforme o secretário da Saúde.

Publicidade

Nota da redação: a reportagem referida pela filha do internado no hospital afirma que ele tem a Covid-19. O texto foi escrito com base no que o secretário da Saúde falou na live pelo Facebook pela manhã, mas ele não revelou que o homem tinha a doença ou que aguardava o resultado o exame. Disse apenas que o hospital recebeu seu primeiro paciente e que ele não apresentava um quadro grave necessitando de entubação. Foi um erro da reportagem afirmar que o hospital tinha seu primeiro paciente com Covid-19 e a dedução, embora não seja função de jornalista fazer deduções, aconteceu em virtude de nunca ter sido divulgado que o hospital também seria utilizado para casos suspeitos. E o secretário não revelou na live que o resultado do exame está sendo aguardado. Independentemente disso, é necessário deixar registrado um pedido de desculpas aos leitores e familiares do paciente. A reportagem publicada foi atualizada.

A postagem da filha do internado, na íntegra como publicado por ela:

Olha só.. Nosso prefeito fazendo uma matéria mentirosa e o pior, brincando com a vida dos outros, por causa de politicagem. Meu pai Gilberto Vasconcellos, idoso com 67 anos, com várias comorbidades, como pressão alta, problemas cardíaco, trambose e etc..

Então a uma semana mais ou menos estamos correndo para o hospital de Cachoeirinha, Padre Geremias, onde ele chegou lá com pressão alta, tosse e falta de ar, foi mandado embora por não ser nada, os médicos achando ser ansiedade. Então dia 27 de abril ele estava com muita falta de ar, levamos na UPA da Fátima, onde foi encaminhado para a UPA da Granja, dizendo que não poderia ficar lá, até ter o resultado do exame do COVID POSITIVO.

Fomos para a UPA da Granja onde na noite, disseram que ele estaria com fome, minha irmã comprou algo para ele comer, porém não deixaram, veio uma enfermeira dizendo que ele não poderia comer e que o médico já viria falar com ela, então ele veio e disse que meu pai teve um desmaio, por sua pressão estar 27/180, onde seu pulmão estava com muita água e seu coração estava muito inchado, disse que fez o possível para não perder meu pai, que por pouco não morreu, que estavam tentando transferência para um hospital maior, porém não estava conseguindo, pois TODOS OS LEITOS ESTÃO RESERVADOS PARA QUEM TEM O VÍRUS, nem para as hospital de Cachoeirinha, somos muito gratos a esse médico, porém na manhã 28/04 outra médica chegou e disse que ele estaria com suspeita do vírus e fez o teste, que teria o prazo de três dias para sair o resultado e por isso foi barrado a transferência para um hospital com recurso.

Hoje quando minha irmã foi na UPA já tinham transferido para o hospital de campana, onde logo depois vi essa reportagem que AFIRMA que meu pai está com vc vírus e todos sabemos que ele não pode ficar nesse lugar, pois não tem recursos, nem respiradores, para quem precisar, tem. Vi essa reportagem e tive a certeza que estão usando a doença de uma pessoa para o “circo” político de Cachoeirinha.

Lembrando que não temos papéis nenhum, de baixas, de transferências, bem informações sobre se estão dando remédios ou não para ele. Está tudo sendo resolvido entre eles e nada comunicado a família, quando falamos em retirar ele de lá e tentar outro hospital nós ameaçam com polícia. Minha irmã Cristiane Vasconcellos que está a par de tudo, pois estou grávida e não me deixaram ficar na UPA. Ela sabe de mais informações. Mas é um absurdo. Estamos tentando de todas as formas a transferência sem sucesso. Precisamos de ajuda, se alguém puder compartilhar ou nos dizer o que podemos fazer… Agradeceríamos… Um absurdo uma reportagem onde CONFIRMAM o vírus, sem ter o resultado do teste, um absurdo fazer uma reportagem sem comunicar a família e saber a verdade sobre os fatos. Mas com certeza isso não ficará assim.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.