Depois de dois vexames, Inter deve demitir Ramírez nesta sexta - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Miguel Angel Ramírez - Foto: Ricardo Duarte/Inter

Depois de dois vexames, Inter deve demitir Ramírez nesta sexta

Treinador chegou com a promessa de revolucionar o futebol do Internacional

A direção do Internacional, depois de garantir a permanência de Miguel Angel Ramírez apesar do vexame diante do Fortaleza, quando o Colorado foi goleado por 5 a 1, não deu a mesma certeza logo após o novo fiasco, desta vez pela Copa do Brasil sendo eliminado por 3 a 1 pelo Vitória em pleno Beira-Rio.

Taison pediu para falar em novo do grupo. “O nosso primeiro tempo foi muito bom, tivemos chance e não fizemos. Estou aqui para defender meus companheiros. Somos culpados. Agora é pensar no que vai acontecer e pensar em ajudar o Pedro [Henrique] que é um menino e foi expulso novamente. A gente está triste pela eliminação”.

Publicidade

Ele ainda destacou que os problemas não está no esquema ou no treinador. “A culpa não é só do mister. Os jogadores também são culpados. Porque a gente entra dentro do campo. A gente é treinado para fazer as coisas e as vezes não acontecem e a culpa não é sempre do treinador.”

O presidente do Inter, Alessandro Barcellos, disse que nesta sexta-feira (11) haverá uma reunião da direção e do conselho consultivo para reavaliar o trabalho. “Qualquer correção de rumo, seja a que for, passa pela comissão técnica, pelos atletas, pela direção, fazer a avaliação.”

Publicidade

“Todo o planejamento feito nos colocava em uma situação melhor que a de hoje”, disse, comentando que a partida diante do Vitória aconteceu depois de um processo de mobilização, com mudança na equipe com trabalho forte feito com direção e comissão. “O trabalho, a gente tem consciência, não está performando e entregando como a gente tinha planejado”, acrescentou.

Para o presidente, “o internacional não tem um grupo de atletas, não tem uma estrutura muito bem comandado para estar onde está. Nós não vamos continuar convivendo desta forma. No mínimo temos que sermos competitivos, chegarmos nas finais dos campeonatos, nós temos condições e vamos resgatar”.

Os números de Ramírez:

21 jogos, 10 vitórias, quatro empates e sete derrotas. O time fez 39 gols e sofreu 23. Nos últimos dois jogos, sofreu 8 gols.

Publicidade

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.