Da Granja para a Ásia: Canhoto se destaca no futebol Sul-Coreano - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Em busca de novas oportunidades na Ásia - Foto: Divulgação

Da Granja para a Ásia: Canhoto se destaca no futebol Sul-Coreano

Antes de chegar no futebol profissional, Anderson Canhoto passou por vários clubes de futebol amador da região, entre eles, Onze Unidos, São Luiz e Millionários, ambos de Cachoeirinha.

Com passagens por Chapecoense-SC, São José de Porto Alegre, Avenida, Aimoré e Porto de Portugal, o meia-atacante Anderson Canhoto, de 23 anos, saiu do bairro Granja Esperança, em Cachoeirinha, para se tornar um dos destaques da segunda divisão da K-Legue, a Liga Sul-Coreana de futebol. Antes de chegar no futebol profissional, Anderson Canhoto passou por vários clubes de futebol amador da região, entre eles, Onze Unidos, São Luiz e Millionários, ambos de Cachoeirinha.

Publicidade

Orgulho do seu pai, André Campos, o Dedé, e da mãe, Sirlei Campos Cardoso, Anderson chegou na Coréia do Sul, em julho de 2020, em meio a pandemia do Coronavírus. De cara, já vestiu a camisa 10 do Ansan Greeners FC, um clube com apenas quatro anos de existência.

Conforme relato de Anderson, um jovem muito humilde, religioso e centrado nos seus objetivos, a adaptação no início foi meio complicada devido ao idioma e as comidas exóticas e típicas do país. Na companhia da esposa, Jamilly, ele se adaptou rápido e contou com a ajuda do tradutor brasileiro que trabalha no clube. Quando chegou, faltavam 11 rodadas para o término da temporada. Anderson marcou 4 gols e deu 4 assistências que resultaram em gols. Com o bom retrospecto, o Ansan ofereceu uma renovação de três anos de contrato, que vai até dezembro de 2023. Além do “guri da Granja”, o Ansan possui outro brasileiro, Robson Duarte (que veio do Sampaio Corrêa) e um argentino, chamado Santiago. São os três estrangeiros no elenco.

No último sábado (27), começou a nova temporada. Foram 2 meses de pré-temporada em uma ilha na Coréia do Sul. Na estreia o Ansan, jogou em casa e empatou em 1 a 1 com o Sangju Sangmu, um dos mais fortes no país. Ao todo serão 36 rodadas (uma espécie de três turnos), um longo campeonato para Anderson Canhoto mostrar todo seu talento e justificar a camisa 10. Na temporada passada, o Ansan ficou na sétima colocação do campeonato. Se depender da torcida da família e amigos, Canhoto já tem sucesso garantido no país que é uma das potências econômicas do mundo. Canhoto já foi um dos destaques da rodada e esteve presente na seleção da rodada, escolhida pela K-League.

Publicidade
Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.