Cristian fará live para falar sobre a operação da Polícia Federal – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Dinheiro não foi apreendido na prefeitura, escritório do prefeito ou residência - Foto: Polícia Federal/Divulgação

Cristian fará live para falar sobre a operação da Polícia Federal

Prefeito é alvo de investigação sobre possíveis irregularidades na compra de 321 telas interativas para as escolas municipais

Cachoeirinha – O prefeito Cristian Wasem fará uma live nesta quinta-feira (14) para dar explicações sobre as possíveis irregularidades na compra de 321 telas interativas realizada em 2022, quando era prefeito interino. A Polícia Federal está investigando o possível desvio de recursos públicos, corrupção ativa e passiva e crimes licitatórios.

Publicidade

A investigação surgiu depois de o Tribunal de Contas do Estado iniciar uma apuração sobre um possível sobrepreço na compra das telas através de uma adesão à Ata de Registro de Preços nº 004/2022, cujo objeto é a Adesão à Ata de Registro de Preços nº 082/2021, oriunda do Pregão Eletrônico 008/2021 realizado e gerenciado pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Rio Taquari (CONSISA VRT). A legislação permite que uma licitação realizada por uma prefeitura possa ser utilizada por quem tiver interesse para agilizar processos de compras.

Publicidade

O Tribunal de Contas apurou que o prefeito Cristian Wasem não seguiu recomendação da Superintendência de Compras e Licitações para que fosse realizada uma licitação em vez de ser aproveitada a que aconteceu no Vale do Taquari. Com um parecer jurídico de um escritório particular contratado pela prefeitura, do advogado Lucas Hanisch, a compra de R$ 10 milhões foi realizada.

O prefeito ainda vai falar sobre fotos de dinheiro sendo contado sobre uma mesa por policiais federais na operação desta quinta. A apreensão não ocorreu no gabinete e sim em Lajeado, onde reside o proprietário da Smart Tecnologia, a fornedora dos equipamentos.

Publicidade

A Polícia Federal não investiga apenas o contrato de Cachoeirinha, onde fez apreensão de documentos e celulares e buscas na prefeitura e escritório do prefeito. Contratos de Porto Alegre, Guaporé e Estrela também integram a operação. Já a Polícia Civil realizou uma operação nesta quinta em Lajeado e Alvorada também por possíveis irregularidades em contratos da Smart com a prefeitura da cidade vizinha.

LEIA MAIS

Em nota, prefeitura nega irregularidades na compra de telas interativas

Polícia Federal faz operação na prefeitura de Cachoeirinha

Entenda o que está sendo investigado

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.