Criada Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Sueme Pompeo de Mattos - Foto: Reprodução TV Câmara

Criada Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos das Mulheres

Projeto de resolução da vereadora Sueme Pompeo de Mattos foi aprovado por unanimidade na Câmara de Vereadores

Publicidade

Cachoeirinha – A Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade na Sessão desta quinta-feira (9) à tarde o projeto de resolução da vereadora Sueme Pompeo de Mattos, em parceria com a presidente do Legislativo, Jussara Caçapava e vereadora Pricila Barra, criando a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos da Mulheres. A proposta é de a frente reunir o debate e a busca de soluções para diversos problemas enfrentados pelas mulheres na busca de mais espaço na sociedade e reconhecimento do seu papel.

Publicidade

“Esse é um importante passo … vai poder unificar esse grande debate que temos hoje dentro da nossa sociedade do combate à violência, do empoderamento da mulher, da mulher ocupar espaços de diálogo, de poder e de debate. Trago aqui dados que são importantes a gente estar falando para que tenhamos muito em mente que este é um verdadeiro motivo de estarmos combatendo e lutando por políticas públicas. Em 2020 tivemos 3.913 mulheres mortas por homicídio, dentro elas 1.350 feminicídios. Isto é um número muito expressivo”, destacou. Os dados são do Brasil e no ano passado a cada sete horas uma mulher foi vítima de feminicídio.

Publicidade

Sueme lembrou o caso de uma motorista de aplicativo de Gravataí que morreu na semana passada depois de ter ficado 24 dias internada tentando se recuperar de queimaduras no corpo em consequência de um ataque do companheiro. “Hoje, dentro da associação [Associação de Justiça e Apoio às Mulheres] na qual eu atuo, a nossa vivência é diária no combate à violência. Esse espaço [Frente Parlamentar] vai ser um fórum de debate, um fórum de união para que a gente possa estar dialogando essas políticas públicas, fortalecendo. A nossa Frente Parlamentar vai ser uma luta no combate ao machismo, pelo combate às desigualdades, uma luta pela igualdade, respeito e equidade”, frisou.

O vereador Felisberto Xavier, que teve um projeto seu aprovado na semana passada impedindo o acesso de agressores de mulheres e crianças em cargos públicos, elogiou a iniciativa. “Precisamos levantar essa bandeira. Queremos estar junto porque é assim que pensamos”, disse. Já Gilson Stuart lembrou da criação da sala especial de atendimento à mulher, com uma decoração mais apropriada, na 2 Delegacia de Polícia, onde as vítimas de agressões se sentem menos constrangidas para darem depoimentos contra seus agressores.

Publicidade

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.