Cras Centro promove encontros online com usuários - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Lives musicais são realizadas pela equipe do Cras - Foto: Divulgação/PMG

Cras Centro promove encontros online com usuários

Com a chegada do coronavírus, equipe do local teve que adaptar atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Prefeitura de Gravataí

Gravataí – O isolamento resultante da pandemia fez com que a maioria da população recorresse às tecnologias para continuar mantendo contato com pessoas importantes. Em Gravataí, no Centro de Referência Social (Cras) Centro, supervisionado pela Prefeitura por meio Secretaria Municipal da Família, Cidadania e Assistência Social (SMFCAS), não foi diferente.

Publicidade

As atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), destinadas às pessoas com deficiência e idosos, estão sendo realizadas de maneira virtual, por meio de chamadas de vídeo pelo WhatsApp. Durante todas as sextas-feiras, por cerca de 75 minutos, participantes do grupo do SCFV usufruem de lives musicais ou de reflexões sobre temas importantes, de maneira intercalada entre as semanas. A iniciativa foi pensada pelas servidoras Clarice Rodrigues, orientadora social, e Simone Negreiros, técnica social, junto da acadêmica de psicologia Mayara Ferreira.

“Já que tivemos o encontro musical nesta semana, na próxima iremos propor uma conversa sobre o tema espiritualidade. Em tempos difíceis, sempre é bom ressaltarmos a importância de mantermos a fé”, contou Clarice, na última sexta, 11. Além de coordenarem o grupo, as duas servidoras são as vocalistas da banda responsável pelas lives, com o suporte voluntário do músico José Buttes. O repertório musical é composto por clássicos nacionais como “Fogo e Paixão” e regionais ao estilo de “Porto Alegre é Longe”.

Um dos integrantes do grupo, Antônio Despessel, elogiou a iniciativa da equipe do Cras Centro. “Achei muito legal essa ideia. A preocupação dos servidores em continuar mantendo contato com a gente mesmo em meio à Covid é o que faz a diferença”. Já Kátia Jardim, que também está acompanhando os encontros, disse que a interação por vídeo com os amigos ajuda muito na melhora do emocional.

Publicidade

Objetivos e desafios

Antes da pandemia, o SCFV para pessoas com deficiência e idosos promovia visitas ao museu municipal, parques aquáticos e eventos externos em geral, incluindo a Feira Agro Rural e Turística (Fearg) de Gravataí, organizada pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento. De acordo com Simone, agora, com as reuniões virtuais, o objetivo da equipe é amenizar o sentimento de saudade e solidão entre os participantes, além do desenvolvimento da autonomia.

Porém, ela relatou a existência de dificuldades no processo de migração dos encontros presenciais para o WhatsApp, já que a maioria dos usuários do SCFV não possuem celular compatível com o aplicativo ou a atualização para chamadas de vídeo. “Até mesmo o pessoal que consegue ter acesso às atividades online enfrenta alguns desafios, como problemas na conexão da internet e na adaptabilidade. Mas seguimos trabalhando para dar continuidade a essa ação”, frisou a técnica social.

A acadêmica de psicologia Mayara Ferreira conta que a importância do projeto se dá principalmente na maneira com que as fragilidades do momento delicado são tratadas. “Fico muito feliz de poder participar dessa iniciativa porque, de uma forma ou outra, todos fomos afetados e temos que aprender a lidar com esta nova realidade”, completou a estudante.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.