Confinamento social estimula a leitura dos pais para as crianças - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Incentivando à leitura das crianças - Foto: Divulgação

Confinamento social estimula a leitura dos pais para as crianças

Professora do curso de Pedagogia da Cesuca dá dicas de livros e reforça a importância de conversar sobre os sentimentos com as crianças

Cachoeirinha – Neste período de isolamento social, naturalmente surgem sentimentos como o medo e a ansiedade, e com isso, os pais podem trabalhar o desejo na criança em falar sobre os sentimentos. A Cesuca – Faculdade Inedi, instituição que integra a Cruzeiro do Sul Educacional, através do curso de Pedagogia, relata que a prática da leitura auxilia no fortalecimento da relação entre crianças e seus pais, além de construir uma oportunidade de deixar boas marcas que, no futuro, poderão ser os tutores da resiliência diante das situações difíceis da vida.

Publicidade

É com a leitura que a visão das crianças sobre o mundo é ampliada e quando os pais leem, oferecem a arte literária e o contato com o ser humano, ao permitir novas vivências. “Embora contar histórias tenha um significado relevante na prática pedagógica, ao desenvolver o espírito crítico e a capacidade reflexiva, a leitura em casa fortalece a relação da criança com seus pais. É por meio dela que se qualifica a imaginação e a expressão dos sentimentos”, informa a professora Dra. Mara Eloisa Tresoldi, graduada em Pedagogia e Música, Mestre e Doutora em Educação e docente do curso de Pedagogia da instituição.

As histórias também proporcionam o contato com a herança cultural da família ao qualificar a linguagem e provocar novas descobertas, além da capacidade de escuta e o desenvolvimento da atenção, que é fundamental para a memória. “Contar a história pode ser acompanhada de outros elementos também, como os brinquedos. Uma meia pode ser transformada num personagem e a criança que tem mais dificuldade de falar o que sente, poderá fazê-lo através do fantoche. A caixa de fantasias é uma ótima saída para viver diferentes emoções e lugares e a criança poderá transformar-se em herói ou vilão, ao explorar o conteúdo das histórias e enfrentar os seus medos”, explica a especialista.

O fortalecimento da relação entre a criança e os pais poderá ocorrer mesmo com os avanços tecnológicos. O que deve estar em análise é o conteúdo do que é lido, seja num livro físico ou em um e-book. “Talvez o mais importante seja o fato da criança saber que foi reservado um momento no qual os pais dedicam o olhar e a atenção ao filho. Isso vai além de uma simples história, isso é amor, é compartilhar e construir novos saberes. Trata-se de uma mensagem de afeto e de valorização da presença da criança na família”, reforça a docente.

Publicidade

A professora ainda sugere que durante o tempo de afastamento social, as leituras possam provocar a reflexão sobre os sentimentos. “Embora os contos de fadas encantem as crianças com os heróis, princesas e príncipes, vilões e mocinhos e elementos mágicos para o bem vencer o mal, também podemos explorar a literatura contemporânea que dispõe de um acervo muito rico. Não basta dizer “não tenha medo”. É preciso falar sobre isso e deixar a criança segura em confidenciar sobre o que sente com os adultos”, reforça a docente.

Dessa forma, a Dra. Mara Eloisa sugere alguns livros e destaca a Coleção Sentimentos, que auxilia a criança a identificar e a pensar sobre o sentimento com o apoio dos pais.

Publicidade
  • A Operação do Tio Onofre, de Tatiana Belinky
  • Avental que o vento leva, História meio ao contrário e O menino Pedro e seu boi voador de Ana Maria Machado
  • O Patinho Feio e A Pequena Sereia de Hans Christian Andersen
  • Onde tem bruxa tem fada e Os ciganos de Bartolomeu Campos Queirós
  • A Bruxinha encantadora, A Bruxinha atrapalhada e Os problemas da família Gorgonzola da Eva Furnari.
  • Coleção Sentimentos, de Fabio Gonçalves Ferreira. A coleção é composta por dez livros: Alegria, Ansiedade, Amor, Ciúme, Medo, Raiva, Saudade, Solidão, Tristeza e Vergonha.
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.