Com dias de sol, intensidade do frio diminui em todo o Estado - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Os próximos dias serão de sol e calor - Foto: Rodrigo Alves/oreporter.net

Com dias de sol, intensidade do frio diminui em todo o Estado

Na capital, temperatura começa a subir no início da tarde desta quinta (06) com a presença do sol

O boletim meteorológico emitido pela Sala de Situação da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) nesta quinta-feira (06) destaca que a massa de ar seco garante mais um dia de sol em todo o Estado. Aos poucos o frio da manhã é amenizado e a tarde será agradável com temperatura máxima entre 20 e 23 graus.

Publicidade

Sexta-feira (7)
O sol predomina em todo o Estado no início do dia. À tarde a nebulosidade cresce e pode haver chuva isolada no sul devido à formação de áreas de instabilidade. O frio da manhã perde força e a tarde as temperaturas sobem um pouco mais, oscilando entre 20°C e 24°C.

Sábado (8)
A nebulosidade cresce pelo Estado e apresenta condições de chuvas rápidas e isoladas. As temperaturas ficam um pouco mais baixas.

Domingo (9)
O sol volta a predominar apenas com variação de nuvens.

Publicidade

No seu artigo 23-A, o texto diz que o tratamento do usuário ou dependente de drogas deverá ser ordenado em uma rede de atenção à saúde, com prioridade para as modalidades de tratamento ambulatorial, incluindo “excepcionalmente formas de internação em unidades de saúde e hospitais gerais nos termos de normas dispostas pela União e articuladas com os serviços de assistência social e em etapas”.

Entre essas etapas, está a que trata da internação do dependente, que somente deverá ser feita em “unidades de saúde ou hospitais gerais, dotados de equipes multidisciplinares e deverá ser obrigatoriamente autorizada por médico devidamente registrado no Conselho Regional de Medicina (CRM) do estado onde se localize o estabelecimento no qual se dará a internação”.

De acordo com a lei, serão consideradas dois tipos de internação: voluntária e involuntária. Na internação involuntária, o texto diz que ela deve ser realizada após a formalização da decisão por “médico responsável e indicada depois da avaliação sobre o tipo de droga utilizada, o padrão de uso e na hipótese comprovada da impossibilidade de utilização de outras alternativas terapêuticas previstas na rede de atenção à saúde”.

O documento indica que a internação involuntária deveráocorrer no prazo de tempo necessário à desintoxicação do paciente, “no prazo máximo de 90 dias, tendo seu término determinado pelo médico responsável; e que a família ou o representante legal poderá, a qualquer tempo, requerer ao médico a interrupção do tratamento”.

A lei prevê também que todas as internações e altas deverão ser informadas, em, no máximo, de 72 horas, ao Ministério Público, à Defensoria Pública e a outros órgãos de fiscalização, por meio de sistema informatizado único”.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.