Chuva segue nas próximas horas no RS sob influência de baixa pressão – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Chuva - Foto: Arquivo/oreporter.net

Chuva segue nas próximas horas no RS sob influência de baixa pressão

Baixa pressão atmosférica traz instabilidade nesta segunda-feira no RS

O tempo segue instável com chuva no restante desta segunda-feira na maior parte do Rio Grande do Sul, prevê a MetSul Meteorologia. Na maioria dos locais do estado, são esperadas precipitações fracas com garoa e chuva leve, mas pontos isolados entre o Noroeste, o Oeste e o Centro do estado podem ter chuva localmente moderada a forte em alguns momentos.

Publicidade
Publicidade

Em Porto Alegre, o tempo nas próximas horas vai seguir encoberto com períodos de chuva e garoa. As precipitações na capital e região metropolitana serão fracas na maior parte do tempo, ocasionalmente se intensificando em alguns momentos. Os modelos de previsão do tempo não indicam volumes altos para a área da capital.

Publicidade

Com o tempo instável, abundante cobertura de nebulosidade e elevada umidade relativa do ar, a temperatura não consegue subir muito. Mesmo sem marcas muito altas, a sensação em algumas cidades é de relativo abafamento porque a instabilidade se dá sob uma atmosfera aquecida. A instabilidade que atinge o Rio Grande do Sul nesta segunda é consequência de uma área de baixa pressão que avança entre o estado gaúcho e o Uruguai. A baixa pressão amanhã vai estar sobre o mar e se aprofundará muito, dando origem a um ciclone que vai se afastar rapidamente do continente enquanto se intensifica.

Imagem do satélite meteorológico GOES-16 do meio-dia desta segunda-feira (23), mostrava o Rio Grande do Sul tomado de nuvens. As áreas de instabilidade mais fortes, porém, estavam sobre o Sul do Paraguai e a província argentina de Misiones, avançando para o Noroeste gaúcho. As estações automáticas do Instituto Nacional de Meteorologia registraram na soma de ontem e hoje até às 12h acumulados de 121 mm em Uruguaiana, 55 mm em Quaraí e em Alegrete, 53 mm em Santiago e em Jaguarão, 48 mm em São Borja, 41 mm em Livramento e em São Gabriel, e 40 mm em Bagé.

Publicidade

A rede do Centro Nacional de Monitoramento de Desastres (Cemaden), por sua vez, indicou no mesmo período volumes de 138 mm em Uruguaiana, 131 mm em Itaqui, 88 mm em Alegrete, 61 mm em São Borja, e 53 mm em Rosário do Sul e em Pelotas. No outro lado da fronteira, em Paso de Los Libres (Corrientes), junto a Uruguaiana, o Serviço Meteorológico Nacional da Argentina (SMN) registrou um acumulado de chuva em 48 horas até 9h desta segunda de 131 mm, sendo 129 mm apenas nas últimas 24 horas.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.