Templates by BIGtheme NET
Home / CIDADE / Câmara inaugura ponto da leitura
Marco, Patrícia e Rosa conversam sobre os livros - Fotos: Roque Lopes/oreporter.net

Câmara inaugura ponto da leitura


No local, comunidade poderá ler, retirar livros e até fazer trocas


Os frequentadores da Câmara de Vereadores passaram a contar com um Ponto de Leitura, um espaço criado no saguão de entrada para a leitura de livros. Quem quiser, poderá fazer a retirada de obras mediante um cadastro, devendo fazer a devolução em 30 dias. O espaço também está aberto para receber doações e ainda há a disponibilidade de alguns títulos para trocas.

O presidente da Câmara, Marco Barbosa, fazendo referência ao momento político conturbado, ressaltou que a leitura de bons livros “nos ajuda, nos motiva”. Ele agradeceu o apoio da incentivadora da leitura, a produtora cultural Sônia Zanchetta, que fez a doações de vários livros. O espaço conta com pelo menos 300 títulos cobrindo várias temáticas, como romances e bibliografias. O público infantil e também acadêmicos vão encontrar opções.

Publicidade

Sônia destacou que “Cachoeirinha precisa ler mais”. Ela revelou que o grande sonho era ver uma biblioteca comunitária em cada bairro e lamentou que a nova diretoria da associação de moradores da Granja fechou a biblioteca que tinha 8 anos e 8 mil títulos, fazendo a doação das obras para pessoas de Porto Alegre. Sônia contou que o ponto da leitura Sol e Lua, que funciona na associação Carlos Wilkens, é um exemplo de como a iniciativa pode envolver a comunidade e favorecer a leitura.

A abertura do ponto da leitura no Legislativo aconteceu depois de duas tentativas frustradas nas gestões anteriores. O presidente Marco Barbosa havia assumido o compromisso de criar o local e lembrou que vinha sendo cobrado por Sônia. A secretária da Cultura, Esporte, Lazer e Cultura, Patrícia Vianna, sugeriu a mediação de leitura para surdos. Conforme explicou, na cidade há 385 surdos e carecem de uma iniciativa como essa para desenvolverem seus “potenciais cognitivos”.

A secretária de Educação, Rosa Lippert, disse que o ponto de leitura é uma “oportunidade para que as mentes se abram para novos conhecimentos”. Na secretaria, revelou, está sendo montado uma pequena biblioteca e com a ajuda de Sônia Zanchetta.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.