Cachoeirinha recupera com sobra os empregos perdidos na pandemia - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Consumo está aumentando - Foto: Roque Lopes/arquivo

Cachoeirinha recupera com sobra os empregos perdidos na pandemia

Dados do Caged mostram que março foi o melhor mês desde janeiro do ano passado na abertura de empregos formais

Cachoeirinha – As empresas de Cachoeirinha recuperaram com sobra o número de vagas com carteira assinada encerradas desde o início da pandemia. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados essa semana pelo Ministério da Economia, mostram que o primeiro trimestre deste ano foi positivo no município.

Publicidade

Em janeiro o saldo de empregos formais entre demitidos e admitidos foi de 496 novas vagas. No mês seguindo, o saldo também fechou positivo com 346 empregos pelo regime da CLT e em março o número foi ainda maior, chegando a 789 postos novos.

A cidade começou a perder empregos em março do ano passado. Foram quatro meses com o fechamento de ocupações formais até que em julho, de forma tímida, a recuperação iniciou. Nos últimos nove meses, somente dezembro apresentou um saldo negativo e foi pequeno: 40 postos fechados.

Desde março do ano passado, durante a pandemia, o saldo negativo de vagas fechadas ficou em 2.574. Todas estes empregos formais foram recuperados no período com a geração de 2.947 novas vagas com carteira assinada.

Publicidade

Para o presidente da Associação Comercial de Cachoeirinha, Cleber Rodrigues, o recuperação do emprego está ligado diretamente ao que vem acontecendo no Brasil com um todo. “Viemos há muitos anos numa recessão, e apesar da pandemia, estamos em crescendo. Se nestes 12 meses não tivéssemos esse problema, estaríamos com falta de mão de obra”, afirma.

Ele destaca ainda que a pandemia atrasou mas não impediu o crescimento. “Os primeiros 6 meses de pandemia foram mais críticos por não sabermos lidar com a situação, mas depois aprendemos e estamos aprendendo. Agora precisamos é estar preparados para todas as oportunidades que virão e tenho certeza que não serão poucas”, ressalta.

Já o presidente do Centro das Indústrias de Cachoeirinha, Airton Venso, credita o saldo positivo a uma demanda reprimida que passou a alavancar o consumo. O bom desempenho do agronegócio, segundo Venso, também está favorecendo o emprego na cidade porque muitas empresas na cidade são fabricantes de peças para tratos e máquinas agrícolas. Outro aspecto ressaltado pelo presidente do CIC é que algumas empresas estão operando com mão de obra reserva para suprir as faltas em decorrência de contágios pelo novo coronavírus.

O setor de serviços vem liderando a retomada do emprego na cidade. Nos primeiros três meses desde ano, o saldo entre demitidos e admitidos foi de 875 novas vagas. Logo depois vem o comércio, com um saldo de 338, e a indústria com 325. Agropecuária e construção respondem pelas demais vagas geradas.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.