Cachoeirinha recebe 310 doses para vacinar profissionais da segurança pública - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Imunização segue na segunda-feira para quem precisa da segunda dose - Foto: Arquivo

Cachoeirinha recebe 310 doses para vacinar profissionais da segurança pública

Vacinação deverá ser iniciada na próxima terça-feira (6), conforme o secretário municipal da Saúde

Cachoeirinha – A secretaria municipal da Saúde de Cachoeirinha define nesta segunda-feira (5) como vai fazer a imunização dos profissionais que atuam nas forças de segurança no Município. Conforme o secretário Juliano Paz, a secretaria estadual da Saúde fez uma remessa de 310 doses destinadas exclusivamente para este público.

Publicidade

Juliano destaca que nesta segunda vai saber quantos são os profissionais de cada corporação e definirá em conjunto com os responsáveis por cada unidade como será feita a imunização. A ideia inicial é definir um único local para o atendimento. Ele acredita que as 310 doses sejam suficientes para o atendimento de todos.

A antecipação das forças de segurança para receber a imunização foi definida pelo Ministério da Saúde depois de mobilização do governo do Rio Grande do Sul e iniciativas de outros Estados e entidades. O Ministério da Saúde emitiu a Nota Técnica 297/2021 na última quarta-feira (31) com alterações no Plano Nacional de Imunizações (PNI) autorizando a antecipação da vacinação dos profissionais de segurança.

Para isso, o Ministério da Saúde antecipou o envio de um quantitativo de doses direcionado exclusivamente para esse público.

Publicidade

A preocupação em antecipar a vacinação de agentes de segurança era manifestada pelo governo gaúcho desde o ano passado, ainda antes do início da vacinação. O vice-governador e secretário da Segurança Pública, delegado Ranolfo Vieira Júnior, enviou, em 8 de dezembro, ofício para o Ministro da Justiça e Segurança Pública (MJSP) externando preocupação com o plano divulgado e solicitando que os profissionais da segurança, que durante a pandemia atuam na linha de frente, fossem priorizados.

“É uma notícia extremamente positiva. Reflete o empenho que tivemos desde dezembro do ano passado, antes ainda da vacinação começar, em assegurar a imunização para os homens e mulheres da Segurança. Durante toda a pandemia eles mantiveram o trabalho na linha de frente de forma ininterrupta. É uma medida essencial, portanto, em primeiro lugar para proteger a vida desses profissionais, e também para assegurar a continuidade do trabalho de manutenção da ordem e combate à criminalidade”, afirmou Ranolfo.

O apelo foi renovado em novo ofício enviado em em 5 e março deste ano ao MJSP e ao Ministério da Saúde, assinado por todos os membros do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp).

No dia 24 de março, durante a assembleia virtual do Conselho Nacional de Secretários Estaduais da Saúde (Conass), os gestores estaduais, inclusive a secretária da Saúde, Arita Bergmann, também se posicionaram pela avaliação da antecipação da vacinação de profissionais das forças de segurança. Nessa reunião, ficou acertado que o assunto seria pautado na reunião da segunda-feira (29/3) da Câmara Técnica do Ministério da Saúde. Na última quarta, a nota técnica foi publicada.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.