Cachoeirinha inicia a vacinação contra a Covid-19 - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Vacinação começou na última segunda-feira (18) - Foto: Divulgação

Cachoeirinha inicia a vacinação contra a Covid-19

Primeiras cinco doses foram aplicadas em ato simbólico realizado no Hospital de Campanha

Cachoeirinha – A vacinação contra a Covid-19 foi iniciada às 17 horas desta terça-feira (19) em ato simbólico realizado no Hospital de Campanha em Cachoeirinha. Cinco pessoas, quatro delas da área da saúde – Hospital de Campanha, Hospital Padre Jeremias, UPA e SAMU – e uma de uma instituição de longa permanência, foram imunizadas.

Publicidade

Nesta primeira fase da vacinação, a cidade vai conseguir imunizar 748 pessoas. Todas elas, conforme orientações do Ministério da Saúde, deverão ser das instituições de longa permanência e de profissionais de saúde que atuam na linha de frente no enfrentamento à doença.

A Prefeitura chegou a divulgar em sua página em rede social na tarde desta terça que armazenaria metade do que foi destinado para Cachoeirinha para a aplicação da segunda dose, mas a informação está errada. Todas as que foram buscadas na 1ª Coordenadoria Regional de Saúde deverão ser aplicadas.

O governador Eduardo Leite havia anunciado que o Estado se encarregou de fazer o armazenamento das doses reservas para evitar que algum município usasse todas esquecendo da segunda aplicação da vacina.

Publicidade

O Brasil não tem mais vacinas. As primeiras doses disponíveis já foram distribuídas e o Instituto Butantan já encaminhou à Anvisa um pedido de autorização de uso emergencial para mais um lote, este de 4,8 milhões de doses.

Pela manhã a Prefeitura chegou a divulgar os oito locais de vacinação, mas nenhuma pessoa deve ir até eles porque não existe vacina. Cachoeirinha deverá seguir o previsto no Programa Nacional de Vacinação e os próximos grupos a serem atendidos deverão aguardar a divulgação, a ser feita pela secretaria municipal da Saúde, do cronograma com base na quantidade de novas doses que serão recebidas, sem data prevista.

Não há detalhes ainda sobre algumas particulares, como de pessoas que possuem doenças crônicas e estão em tratamento em casa. Em princípio, elas serão atendidas conforme o que for determinado pelo Ministério da Saúde, que ainda não fez uma divulgação sobre as orientações.

Publicidade
Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.