Cachoeirinha e Gravataí vacinam jovens sem comorbidades neste sábado - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí

Cachoeirinha e Gravataí vacinam jovens sem comorbidades neste sábado

Apesar da suspensão recomendada pelo Ministério da Saúde, vacinação segue no Rio Grande do Sul

Publicidade

Apesar da recomendação do Ministério da Saúde para a não vacinação de jovens com menos de 18 anos, Gravataí e Cachoeirinha vão seguir aplicando as doses distribuídas pela secretaria estadual da Saúde. E neste sábado haverá imunização nos dois municípios.

Em Cachoeirinha a vacinação de jovens sem comorbidades acontece na tarde deste sábado e vai imunizar quem tem entre 15 e 17 anos. A aplicação do imunizante será no Shopping do Vale, das 14h às 18h. População desta faixa etária não precisa ir acompanhada de um responsável. Os documentos necessários são: identidade, CPF e comprovante de residência (original e cópia).

Publicidade

Já em Gravataí, a aplicação vai acontecer em 10 unidades de saúde somente para quem tem 17 anos e é necessário ir acompanhado por um responsável maior de idade. Documentos necessários para a vacinação: documento de identificação com foto, cartão do SUS ou CPF, carteira de vacinação (se tiver) e um comprovante de residência no nome de um responsável. Para saber os locais, clique aqui.

A polêmica em torno da imunização deste público segue. A Secretaria da Saúde (SES) e o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems/RS) divulgaram, nesta sexta-feira (17), uma nota conjunta sobre a vacinação de adolescentes no Estado, em função de mudança de regras anunciada pelo Ministério da Saúde (MS).

Publicidade

No documento, as duas instâncias reforçam que começaram a vacinar os adolescentes sem comorbidades no Estado no prazo inicialmente indicado pelo MS, 15 de setembro, e que têm interesse em continuar imunizando esse público, desde que garantidas as doses necessárias.

“Nossa intenção é seguir protegendo os adolescentes com a vacina, de forma simultânea com o avanço da dose de reforço dos idosos e completando 100% do público vacinável no Rio Grande do Sul, ou seja, todos os maiores de 18 anos”, explicou a secretária da Saúde, Arita Bergmann. “Começamos a vacinar os adolescentes na data indicada pelo ministério e queremos continuar, desde que tenhamos doses Pfizer disponíveis. Nosso desejo é que o Ministério da Saúde reveja a posição tomada.”

Em relação à segunda dose dos adolescentes que já foram imunizados com a D1, o Estado acrescenta que todos têm direito à completar o esquema vacinal. Doses serão disponibilizadas no tempo oportuno.

• Clique aqui e acesse a nota conjunta.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.