Cachoeirinha busca habilitação em programa da ONU - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
O encontro ocorreu na Tecnopuc - Foto: Divulgação/PMC

Cachoeirinha busca habilitação em programa da ONU

Objetivo é assegurar que as cidades se tornem inclusivas, seguras e sustentáveis até 2030, contribuindo para a realização do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável e de outras iniciativas globais

Cachoeirinha – A Defesa Civil de Cachoeirinha participou na última segunda-feira (21), do 1º Seminário Metropolitano de Proteção e Defesa Civil, no Tecnopuc, em Porto Alegre. O evento, promovido pela prefeitura de Porto Alegre, teve como tema “Construindo Cidades Resilientes – MCR 2030”, programa do Escritório das Nações Unidas para a Redução de Riscos (UNDRR), iniciativa que, por meio da articulação de vários atores, promove a sustentabilidade local por meio da defesa política, da troca de conhecimentos e experiências e do estabelecimento de redes de aprendizagem entre as cidades, promovendo, simultaneamente, o fortalecimento das capacidades técnicas, a conexão de vários níveis de governo e as alianças estratégicas.

Publicidade

A MCR2030 apoia as cidades em seu caminho para a redução de riscos e desenvolvimento por meio de um roteiro para a resiliência urbana, facilitando o acesso a ferramentas de conhecimento, diagnóstico, monitoramento e relatórios. Também oferece orientação e apoio às cidades para melhorar seu entendimento sobre redução de riscos, melhorar o planejamento estratégico e executar ações que lhes permitam avançar.

Publicidade

Conforme o coordenador da Defesa Civil de Cachoeirinha, Vanderlei Marcos, “Porto Alegre começou seu processo de habilitação no programa em 2016 e está prestes a receber a sua habilitação junto à ONU. Será a primeira cidade brasileira a fazer parte desta iniciativa. Nosso intuito é dar início ao processo. Nós já temos os pré-requisitos, mas precisamos organizar as ações que estão isoladas em cada secretaria”.

Ele também ressalta que a Defesa Civil voltou a ter assento na Coordenadoria Regional Metropolitana da Defesa Civil depois de oito anos. “Estamos voltando a nos estruturar, inclusive com aporte financeiro, o que nos deu condições inclusive para atender a população na situação de calamidade que tivemos em agosto passado”, contou. Para 2023, diversas ações estão planejadas como a implementação do Plano Municipal de Contingência, instalação de núcleos da Defesa Civil nos bairros, entre outras.

Publicidade
Publicidade
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.