Brigadianos fazem parto de madrugada na Betânia - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Os policiais realizaram o parto do Arthur - Foto: Arquivo/Pessoal

Brigadianos fazem parto de madrugada na Betânia

Arthur Miró Pereira nasceu com 4,55Kg e medindo 52 cm. Ele ainda está internado no Hospital Padre Jeremias e passa bem

Cachoeirinha – Policiais Militares do 26º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Cachoeirinha foram acionados, no meio da madrugada desta quarta-feira (05), para realizar o transporte de uma mulher que estava em trabalho de parto, e precisaram se desdobrar para ajudar no nascimento do bebê. Fernanda Miró Pereira, que estava com nove meses de gravidez, entrou em trabalho de parto em casa, na Rua Capão da Canoa, no Jardim Betânia.

Desesperado, seu marido acionou a Brigada Militar através do telefone 190. E, imediatamente, os soldados Recova e Tiago Fiestler, que estavam na sala de operações do 26º BPM, começaram uma verdadeira guerra contra o tempo. Um tentava acalmar o pai, Fabrício Ferreira Pereira, que estava muito nervoso e, aos berros, pelo telefone, pedia ajuda ao policial, e outro tentava, incessantemente, contato com o SAMU, que não atendia devido ao congestionamento das linhas.

Os minutos se passavam, e uma guarnição seguia com a sirene ligada e em alta velocidade para a residência da gestante. Lá chegando, o sargento Lisandro Silva e o soldado Jonas França viram que não dava mais tempo para nada, e ambulância ainda não tinha chegado. Foi então que eles não pensaram duas vezes e realizaram o parto do menino.

O bebê nasceu saudável, com 4,55Kg e medindo 52 cm, e ganhou o nome de Arthur Miró Pereira. Mãe e filho estão bem e foram levados pelo SAMU, que apareceu mais tarde, para o Hospital Padre Jeremias, onde seguem internados para realização de exames, e em breve ganharão alta.

Para a mãe do Arthur, Fernanda Miró Pereira, a ajuda desses policiais foi importantíssima. “Só tenho a agradecer a ajuda que eles deram para o nascimento do meu filho. Sempre valorizei a profissão deles e, daqui em diante, valorizarei ainda mais. E, quando tivermos alta, o Arthur e eu vamos à sede do quartel, para agradecer pessoalmente pelo apoio psicológico que deram para o meu marido e pela ajuda no parto do meu filho”, manifestou.
 

Emoção Única

Passado o nervosismo, o sargento Lisandro Silva comentou sobre o parto realizado por ele com o auxílio do soldado França, no local, e a ajuda prestada pelos soldados Recova e Tiago, na sala de operações. “Foi um momento único e muito gratificante para nós. Particularmente para mim, pois foi o primeiro parto que realizei. Para todos nós foi uma experiência e tanto ver aquele meninão nascendo. Essa ocorrência vai ficar eternizada na minha lembrança, pois ali vivenciamos um verdadeiro trabalho em equipe desde o atendimento no 190 até a chegada no centro obstétrico no hospital Padre Jeremias”, salientou.

Já o atendente do 190, soldado Recova, relembrou os primeiros momentos da ligação, quando ele tentava acalmar o pai e, ao mesmo tempo, ouvia os gritos de dor da mãe.” Nesse momento, eu tentava acalmá-lo, mas minha adrenalina estava a mil. Sabia que, a partir dali, nada podia dar errado. E, graças a Deus, deu tudo certo e, como falamos, a ocorrência fechou redondinha”, ressaltou o soldado.

O Comandante do 26º BPM, Major Eduardo Ramos, destacou a bravura do sargento e dos soldados envolvidos no parto. ” O nascimento de uma criança é um momento lindo e isso enche todos nós de alegria, principalmente esses homens que atuaram bravamente na realização deste parto. Estão todos de parabéns e sei que isto ficará marcado nas suas vidas”. ressaltou o Major Ramos

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.