Brigada Militar realiza Operação Marias - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
As famílias receberam cestas básicas, kit de higiene e agasalhos - Foto: BM/Divulgação

Brigada Militar realiza Operação Marias

Ação foi realizada pelas 56 Patrulhas Maria da Penha do Estado

Em busca de fortalecer as ações de fiscalização no combate à violência doméstica e familiar contra mulheres, a Brigada Militar deflagrou a Operação “Marias” nesta segunda-feira (31). A ofensiva, que ocorreu em 74 municípios do Estado que possuem Patrulhas Maria da Penha, encerrou uma série de ações realizadas em agosto, mês que marca os 14 anos da Lei que dá nome aos patrulhamentos e segurança às pessoas do sexo feminino.

Publicidade

Em Cachoeirinha e Gravataí, as famílias atendidas pela Patrulha Maria da Penha, receberam doações de cestas básicas, itens de higiene e agasalhos que foram arrecadados durante a Campanha da Caixa Lilás, que ocorreu ao longo do mês de agosto.

O Subcomandante do 26ºBPM, Major Alexsandro Goi, destacou a importância do trabalho que a Patrulha Maria da Penha, vem realizando com as famílias atendidas pelos policiais. “De fato, a ação desta segunda é mais uma que se destaca por valorizar o ser humano, as pessoas em situação de vulnerabilidade social, em especial as mulheres chefes de família, cada vez mais comuns em nossa sociedade. O 26ºBPM possui uma grande parceria com ONG’s do município e com a prefeitura de Cachoeirinha, no sentido de além de atender as ocorrências, atuar de forma preventiva, realizando visitas às mães de família, retornando a residências nas quais ocorreram violência contra mulheres. Isto é fundamental para a continuidade do trabalho, através da conscientização das vítimas de agressões físicas ou verbais e dos seus familiares.”

Dados comprovam a efetividade nas ações das forças de segurança gaúcha

Publicidade

Conforme o último balanço mensal divulgado pela Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul, no dia 13 de agosto, os indicadores de violência contra a mulher vêm caindo nos últimos meses. No acumulado de janeiro a julho deste ano, em comparação ao mesmo período de 2019, os casos de ameaça, lesão corporal e tentativas de feminicídio apresentaram baixa significativa. O crime de abuso não diminiu, mas se manteve estável.

Coordenadora Estadual das Patrulhas Maria da Penha (PMPs) da Brigada Militar, a Major Karine Pires Soares Brum ressaltou o trabalho articulado e integrado de todos os órgãos da rede de proteção à mulher, que atuam diuturnamente para seguir reduzindo esses indicadores, citando a ofensiva desta segunda-feira como reflexo. “Esta operação, neste mês dedicado ao combate da violência doméstica, pretende incrementar as ações realizadas, realizar prisões de agressores por descumprimento às medidas protetivas de urgência e também apoiar às vítimas que estão em situação de vulnerabilidade social, agravada em razão da pandemia.

Ao todo, essa edição da Operação “Marias”, em 550 vítimas visitadas, apreendeu duas armas e 132 munições e efetuou a prisão de oito indivíduos. Ainda foram distribuídas 687 cestas básicas e 4.091 agasalhos. Para a realização da operação, 172 policiais militares foram divididos em 73 patrulhas, atendendo um total de 74 cidades gaúchas.

Publicidade

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.