Bastidores: o vereador que disse não e levou outro - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí

Bastidores: o vereador que disse não e levou outro

O racha no bloco de apoio que elegeu Miki e Maurício continua tendo repercussões

Cachoeirinha – Depois do racha no bloco de apoio que elegeu o prefeito Miki Breier e o vice Maurício Medeiros, o Governo segue tentando juntar os cacos para tentar remontar pelo menos parte da aliança, já que a totalidade será praticamente impossível.

Desde a aceitação da denúncia e abertura do processo de cassação, que acabou sendo anulado pela Justiça, o quadro político em Cachoeirinha ficou completamente confuso. Há partidos que continuam apoiando Miki e Maurício, mas vereadores se posicionam de forma contrária.

Dos vereadores do PSB, partido do prefeito, três dos cinco parlamentares passaram a fazer parte de um bloco oposicionista e enfrentam a comissão de ética partidária. Do MDB, partido do vice, um se somou aos oposicionistas.

Nos demais, o PDT tinha dois dos três vereadores contra o Governo embora o partido tenha mantido a aliança com Miki/Maurício. Um deles já mudou de opinião. Há até um caso inusitado: o PTB, incluindo seu vereador, são oposição, mas um vereador suplente se mantém como secretário e o prefeito diz que partido está sim no Governo.

O PRB não foge de uma divisão. O partido tem compromisso com Miki/Maurício até a eleição. Depois, ninguém sabe o que vai acontecer. Os dois vereadores votaram pela aceitação da denúncia contra Miki e um acabou virando relator da comissão de cassação. É Eduardo Keller.

O parlamentar, conforme o colunista ficou sabendo, foi convidado dias atrás para uma café com o prefeito Miki Breier. A conversa tinha como objetivo reconquistar o apoio do vereador. E ele não aceitou evoluir nas tratativas. Keller até já subiu o tom nas manifestações na Câmara contra o Governo.

Dentro do PRB, ele não está se sentindo confortável tanto é que já tentou arrumar uma nova sigla para tentar a reeleição. E  levou um não como resposta.  PSD, que vai receber Felisberto Xavier na próxima janela, não quis nem avançar em qualquer possibilidade de discutir uma possibilidade de filiação de Keller. O motivo? Ser contra Miki.

Compartilhe essa notícia
error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.