Atividades do Janeiro Branco ocorrem nesta quarta em Gravataí – oreporter.net – Notícias de Cachoeirinha e Gravataí

Atividades do Janeiro Branco ocorrem nesta quarta em Gravataí

Atividades a serem desenvolvidas na UBS Cohab C serão agendadas nos próprios serviços e de acordo com a disponibilidade da oferta

Publicidade

Gravataí – ando sequência às atividades alusivas ao Janeiro Branco, a Unidade de Saúde da Família (USF) Cohab C promove ações de cuidado à saúde mental nesta quarta-feira (11). Entre as práticas ofertadas estão biodança, auriculoterapia, reiki e meditação. As atividades a serem desenvolvidas serão agendadas nos próprios serviços e de acordo com a disponibilidade da oferta. 

Publicidade
Publicidade

“A participação de voluntários está sendo importantíssima, promovendo a integração desses e dos profissionais da rede com as nossas comunidades. Neste ano, iremos proporcionar diversas ações de prevenção e promoção à saúde, sempre tendo em vista o bem-estar dos munícipes”, destaca o secretário municipal da Saúde, Régis Fonseca.

Publicidade

Com o apoio dos Terapeutas Voluntários do Projeto PICs em Movimento, a unidade de saúde contará com biodança e auriculoterapia pela manhã e reiki e meditação à tarde. Conforme os organizadores, os benefícios do tratamento integrado entre a medicina convencional e práticas integrativas e complementares são importantes aliados na promoção do cuidado humano.

Demais informações sobre as práticas e sobre outros serviços ofertados pela unidade podem ser conferidos por meio do telefone (51) 3600-7912.

Publicidade

PICs

As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças, como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usados como tratamentos paliativos em doenças crônicas. 

Ao todo, 29 atividades são reconhecidas pelo SUS como sendo de questões relacionais e integrais consigo mesmo e com as pessoas ao redor. Além disso, a prefeitura reitera a necessidade de se abordar o assunto e, para isso, mantém grupos constantes de saúde mental para munícipes, nas unidades de saúde. São grupos – compostos por profissionais da saúde, população e familiares – que discutem temas diversos, criando uma grande rede de apoio único e multidisciplinar.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.