A emocionante corrente de fé e mobilização para ajudar Lisiane - oreporter.net - Notícias de Cachoeirinha e Gravataí
Lisiane está em estado vegetativo - Foto: Divulgação

A emocionante corrente de fé e mobilização para ajudar Lisiane

Moradora de Gravataí teve uma crise de asma e acabou em estado vegetativo

Cachoeirinha – Lisiane Rangel, 44 anos, tinha muitos sonhos e no dia 22 de março deste ano o que parecia ser apenas mais uma crise de asma, que estava acostumada a lidar, acabou a deixando sobre uma cama em estado vegetativo. Para a medicina, o estado é irreversível, mas para familiares e amigos, Deus pode operar o milagre da vida. Lisiane está presente nas orações em igrejas e uma corrente de fé se formou. “Para Deus, tudo é possível”, comenta a amiga de infância, Giovana Kanitz.

“Eu tenho esperança e entreguei tudo na mão de Deus”, diz a mãe, Norma Bittencourt, 75 anos. Ela conta que Lisiane sempre teve asma e utilizada dois tipos de bombinhas para combater as crises. Estava há dois dias dormindo mal. Na véspera do incidente, ela jantou na casa da sogra com o marido Junior Ranzoni (a reportagem não consegui entrar em contato com ele). Ele passou mal e com suspeita de dengue foi levado ao Dom João Becker na madrugada de terça-feira, dia 22.

Publicidade

Lisiane retornou para casa por volta das 5 horas e o marido ficou aguardando o resultado dos exames. Junior falou com ele pela última vez pouco antes das 8 horas da manhã. Logo depois, foi informado que a esposa acabara de ser internada no mesmo hospital, em coma. A informação caiu como uma bomba, algo inacreditável.

Segundo Norma, a filha utilizou as duas bombinhas e vendo que não estava resolvendo, saiu para a frente da casa e pediu socorro para um vizinho. Foi tentado o Samu, em sucesso e ele resolveu levá-la para o hospital, já desacordada. “O cérebro consegue ficar bem com até seis minutos sem oxigênio. Ela ficou muito mais e por isso acabou em estado vegetativo. Para os médicos, é irreversível. Nós temos fé em Deus”, salienta a mãe, que mora em Cachoeirinha.

Publicidade

Com a ajuda do único irmão de Lisiane, Everson, 49 anos, Norma vem se preparando para se mudar para Gravataí. Os amigos têm cumprido um papel fundamental nos preparativos ajudando em uma série de medidas necessárias. A aposentadoria de Lisiane já foi concedida, mas o valor é baixo para manter todos os cuidados necessários. A secretaria da Saúde também já foi acionada. “São muitas coisas que precisamos. Fraldas, por exemplo, são fornecidas em uma quantidade insuficiente. Ela ainda vai precisar de uma cuidadora”, relata Giovana.

Galeto no domingo

Uma das ações para ajudar a amiga está marcada para o próximo domingo (26), no 11 Unidos, em Cachoeirinha. Os ingressos para um galeto beneficente custam R$ 40,00 e ainda há muitos disponíveis. Os interessados podem entrar em contato pelo whatsapp nos números abaixo: basta clicar neles.

1- 9.9146.8491

2 – 9.9137.1607

3 – 9.9271.6163

“Quem quiser, pode levar para casa, mas a gente pede que tragam potes para que não tenhamos gastos com embalagens”, destaca. Se todos os ingressos forem vendidos, a arrecadação chegará a R$ 12 mil. Não é muito para tudo o que Lisiane vai precisar. Quem puder colaborar de outra forma, também poderá entrar em contato com Giovana.

error: Não autorizamos cópia do nosso conteúdo. Se você gostou, pode compartilhar nas redes sociais.